29 de outubro de 2008

Soa familiar não?



Bate Forte o Tambor.... do Carrapicho

Cuidado!

Tomem muito cuidado Xiguelenses! Ao dormir tranquem as portas, pois o monstro da louça pode atacá-los!!!!

25 de outubro de 2008

Viva a festa da democracia venezuelana!

Chávez promete ações militares caso oposição vença eleições
Publicidade

da Efe, em Caracas

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou nesta sexta-feira que está disposto a preparar "ações militares" no estado de Zulia caso a oposição vença as eleições locais de 23 de novembro.

Em um comício em Maracaibo, capital de Zulia, o governante anunciou o que chamou de "Plano Chávez", que compreenderia ações militares em caso de triunfo dos opositores no estado.

O líder opositor Manuel Rosales, atual governador de Zulia, é candidato à Prefeitura de Maracaibo.

Chávez anunciou, sem precisar detalhes, que se Rosales vencer o pleito vai preparar ações militares.

"Que ninguém se esqueça que esta é uma revolução pacífica, mas é uma revolução armada!", disse o presidente venezuelano no comício, que serviu para apoiar os candidatos de sua legenda, o Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), nas eleições de 23 de novembro.

Chávez disse que Rosales é "um político barato e mafioso", e o acusou de ter transformado Zulia em refúgio de paramilitares, de máfias do narcotráfico e de grupos de extrema direita venezuelanos e colombianos.

22 de outubro de 2008

20 de outubro de 2008

Depois é só falar que tá de TPM... PQP!

Equatoriana decepa pênis e testículos do companheiro
Publicidade

da Folha Online

Uma equatoriana decepou o pênis e os testículos do companheiro durante um ataque de nervos, informou nesta segunda-feira a família da vítima.

"Ela cortou tudo, tudo o que Deus deu a ele", lamentou a mãe do homem de 38 anos, cujo nome não foi divulgado. Conforme a mãe, o homem foi atacado quando estava bêbado, em casa, em um povoado da província costeira de Los Ríos. Identificada como Deysi Morán, a mulher teria usado uma ferramenta usada para cortar bananas. Ela está foragida.

"Sua capacidade reprodutiva foi amputada", disse Max Coronel, médico do hospital estatal Luis Vernaza, do porto de Guayaquil, onde o homem se recupera. O médico afirmou que "o tipo de trauma sofrido exigirá um tratamento psiquiátrico", já que a vítima sofreu danos que impedem o reimplante dos órgãos genitais.

O caso lembra o de Lorena Bobbit, outra equatoriana que cortou o órgão genital do ex-marido em junho de 1993, nos Estados Unidos. Ela acabou inocentada pela Justiça americana.

Isso é q é campeonato brasileiro

http://globoesporte.globo.com/Esportes/Futebol/Brasileirao/musa/0,,9855,00.html



Detalhe para o Internacional e o Ipatinga.

19 de outubro de 2008

Que jogo ........

Jogue sempre está pérola aos sabados de madrugada ...

http://www.kapu.hu/ajanlo/map/?e0ff=ffe0

15 de outubro de 2008

Isso que dá peguntar quando já se sabe a resposta

Religion is Bullshit



Os primeiros 2 minutos são os melhores...

12 de outubro de 2008

Michael Moore

Tradução do artigo de Michael Moore publicado no jornal Página 12:

Querem nos meter medo

Todos diziam que a lei seria aprovada. Os especialistas do universo já estavam fazendo reservas para celebrar nos melhores restaurantes de Manhattan. Os compradores particulares em Dallas e Atlanta foram despachados para fazer as primeiras compras de Natal. Os homens loucos de Chicago e Miami já estavam abrindo as garrafas e brindando entre eles muito antes do café da manhã.

Mas o que não sabiam era que centenas de milhares de estadunidenses tinham acordado pela manhã e decidido que era tempo de se rebelar. Milhares de chamadas telefônicas e correios eletrônicos golpearam o Congresso tão forte como se Marshall Dillon (Comissário Dillon, personagem de uma série de televisão) e Elliot Ness tivessem descido em Washington D.C. para deter os saques e prender os ladrões.

A Corporação do Crime do Século foi detida por 228 votos contra 205. Foi um acontecimento raro e histórico. Ninguém conseguia lembrar de um momento onde uma lei apoiada pelo presidente e pelas lideranças de ambos os partidos fosse derrotada. Isso nunca acontece. Muita gente está se perguntando por que a ala direita do Partido Republicano se uniu à ala esquerda do Partido Democrata para votar contra o roubo. Quarenta por cento dos democratas e dois terços dos republicanos votaram contra a lei.

Eis o que aconteceu:

A corrida presidencial pode estar ainda muito parelha nas pesquisas, mas as corridas no Congresso estão assinalando uma vitória esmagadora dos democratas. Poucos questionam a previsão de que os republicanos receberão uma surra no dia 4 de novembro. As previsões indicam que os republicanos perderão cerca de 30 cadeiras na Câmara de Representantes, o que representaria um incrível repúdio a sua agenda. Os representantes do governo têm tanto medo de perder seus assentos que, quando apareceu esta “crise financeira” há duas semanas, deram-se conta que estavam diante de sua única oportunidade de separar-se de Bush antes da eleição, fazendo algo que fizesse parecer que estavam do lado da “gente”.

Estava vendo ontem C-Span, uma das melhores comédias que assisti em anos. Ali estavam, um republicano depois do outro que apoiaram a guerra e afundaram o país em uma dívida recorde, que tinham votado para matar qualquer regulação que mantivesse Wall Street sob controle – ali estavam, lamentando-se e defendendo o pobre homem comum.Um depois do outro, usaram o microfone da Câmara baixa e jogaram Bush sob o ônibus, para baixo do trem (ainda que tenham cotado para retirar os subsídios aos trens também), diabos, teriam jogado o presidente nas águas crescentes de Lower Ninth Ward (bairro de Nova Orleans) se
pudessem prever outro furacão.

Os valentes 95 democratas que romperam com Barney Frank e Chris Dodd eram os verdadeiros heróis, do mesmo modo como aqueles poucos que votaram contra a guerra em outubro de 2002. Reparem nos comentários dos republicanos Marcy Kaptur, Sheila Jackson Lee e Dennis Kucinich. Disseram a verdade. Os democratas que votaram a favor do pacote o fizeram em grande parte porque estavam temerosos das ameaças de Wall Street, que se os ricos não recebessem sua dádiva, os mercados enlouqueceriam e então adeus às pensões que dependem das ações e adeus aos fundos de aposentadoria. E adivinhem? Isso é exatamente o que fez Wall Street! A maior queda em um único dia no índice Dow da Bolsa de Valores de Nova York.

À noite, os apresentadores de televisão gritavam: os estadunidenses acabaram de perder 1,2 bilhão de dólares na Bolsa! É o Pearl Harbour financeiro! Caiu o céu! Gripe aviária! Obviamente, quem conhece a bolsa sabe que ninguém “perdeu” nada ontem, que os valores sobem e baixam e que isso também acontecerá porque os ricos compraram agora que estão baixo, os segurarão, depois os venderão e logo em seguida os comprarão novamente quando estiverem baixos de novo. Mas, por enquanto, Wall Street e seu braço de propaganda (as redes de TV e os meios de comunicação que possuem) continuarão tratando de nos meter medo. Algumas pessoas perderão seus empregos. Uma débil nação de fantoches não suportará muito tempo esta tortura. Ou poderemos suportar?

Eis no que acredito: a liderança democrata na Câmara baixa esperava secretamente todo o tempo que esta péssima lei fracassasse. Com as propostas de Bush derrotadas, os democratas sabiam que poderiam então escrever sua própria lei que não favoreça apenas os 10% mais ricos que estavam esperando outro lingote de ouro. De modo que a bola está nas mãos da oposição. O revólver de Wall Street, porém, aponta para suas cabeças. Antes que dêem o próximo passo, deixem-me dizer no que os meios de comunicação silenciaram enquanto se debatida essa lei:

1. A lei de resgate NÃO prevê recursos para o chamado grupo de supervisão que deve monitorar como Wall Street vai gastar os 700 bilhões de dólares;

2. A lei NÃO considerava multas, sanções ou prisão para nenhum executivo que roubar dinheiro público;

3. A lei NÃO fez nada obrigar aos bancos e aos fundos de empréstimo a renovar as hipotecas do povo para evitar execuções. Esta lei não deteria uma sequer execução!

4. Em toda a legislação NÃO havia nada executável, usando palavras como “sugerido” quando se referiam à devolução do dinheiro do resgate a ser feito pelo governo.

5. Mais de 200 economistas escreveram ao Congresso e disseram que esta lei poderia piorar a crise financeira e provocar ainda MAIS uma queda.

É hora de nosso lado estabelecer claramente as leis que queremos aprovar.

1 de outubro de 2008

Entendendo a crise financeira nos EUA

A MELHOR de todas as explicações do complexo, mercado financeiro e o atual caos!

Para quem não entendeu ou não sabe bem o que é ou gerou a crise americana, segue breve relato econômico para leigo entender...rsrsrsrs

É assim: O seu Biu tem um bar, na Vila Carrapato, e decide que vai vender cachaça "na caderneta" aos seus leais fregueses, todos bêbados, quase
todos desempregados. Porque decide vender a crédito, ele pode aumentar um pouquinho o preço da dose da branquinha (a diferença é o sobre preço que os pinguços pagam pelo crédito).

O gerente do banco do seu Biu, um ousado administrador formado em curso de emibiêi, decide que as cadernetas das dívidas do bar
constituem, afinal, um ativo recebível, e começa a adiantar dinheiro ao estabelecimento, tendo o pindura dos pinguços como garantia.

Uns seis zécutivos de bancos, mais adiante, lastreiam os tais recebíveis do banco, e os transformam em CDB, CDO, CCD, UTI, OVNI, SOS
ou qualquer outro acrônimo financeiro que ninguém sabe exatamente o que quer dizer.

Esses adicionais instrumentos financeiros, alavancam o mercado de capitais e conduzem a operações estruturadas de derivativos, na BM&F,
cujo lastro inicial todo mundo desconhece (as tais cadernetas do seu Biu ).

Esses derivativos estão sendo negociados como se fossem títulos sérios, com fortes garantias reais, nos mercados de 73 países.

Até que alguém descobre que os bêubo da Vila Carrapato não têm dinheiro para pagar as contas, e o Bar do seu Biu vai à falência. E
toda a cadeia sifu.

Os 10 filmes mais violentos de todos os tempos

10 - O Albergue (2005 )
Um grupo de amigos recebe a indicação de um albergue na Eslováquia que oferece as mais belas e promíscuas mulheres do mundo. Atraídos pelas possibilidades, acabam encontrando um fim trágico e sangrento, uma surpresa nada agradável para os viajantes. Com direção e roteiro de Eli Roth, a tensão psicológica se transforma em tortura, agressão e morte rapidamente em “Hostel” (título original).

9 - Violência Gratuita (2007)
O remake do filme de 1997, “Funny Games” (título original), mostra uma família que se vê refém de dois jovens psicopatas. Com requintes de crueldade os dois fazem um jogo com a família, apostando que nenhum deles estará vivo 24 horas depois. Com testes de resistência física e mental, a dupla submete a família a torturas inimagináveis. Tanto a versão austríaca de 1997 quanto a americana de 2007 foram escritos e dirigidos por Michael Haneke.

8 - Henry: Retrato de um Assassino (1986)
O aparentemente tranqüilo Henry, interpretado por Michael Rooker, é um perigoso serial killer. “Henry: Portrait of a Serial Killer” (título original) é baseado na história real do assassino Henry Lee Lucas e, com direção de John McNaughton, é um filme com cenas que impressionam pela agressividade e frieza.

7 - A Outra História Americana (1998)
A história do jovem neonazista interpretado por Edward Norton chocou o público de todo o mundo. “American History X” (título original), com direção de Tony Kaye, mostra situações de extrema violência, principalmente a famosa e extremamente chocante cena do meio-fio.

6 - Cães de Aluguel (1992)
O roteiro e a direção de Quentin Tarantino fazem de “Reservoir Dogs” (título original) um filme capaz de unir diálogos profundos com intensos banhos de sangue. O filme conta a história de um crime que dá errado com a participação de um elenco composto por nomes como Harvey Keitel, Tim Roth, Michael Madsen e Steve Buscemi, entre outros.

5 - Assassinos por Natureza (1994)
Escrito por Quentin Tarantino e dirigido por Oliver Stone, “Natural Born Killers” (título original) mostra o casal de serial killers Mickey e Mallory Knox, interpretados por Woody Harrelson e Juliette Lewis. Analisando a fascinação da mídia por figuras controversas, o filme mostra o casal cometendo atrocidades desde a primeira cena.

4 - Scarface (1983)
Al Pacino interpreta o vingativo imigrante Tony Montana nesse filme com roteiro de Oliver Stone e direção de Brian De Palma. Em uma trajetória de crimes e uso de drogas, Montana vai deixando corpos ensanguentados por onde passa.

3 - A Paixão de Cristo (2004)
A produção mostra os últimos momentos da vida de Jesus Cristo, quando ele é preso, flagelado e crucificado com requintes de cruelda de pelos soldados romanos. O diretor Mel Gibson declarou que as longas cenas de violência explícita em “The Passion of the Christ” (título original) tinham o objetivo de chocar a platéia ao mostrar todo o sofrimento de Jesus Cristo ao ser torturado.

2 - Irreversível (2002)
Dirigido por Gaspar Noé, “Irréversible” (título original) deixou muitos espectadores revoltados a ponto de saírem do cinema durante a projeção. O filme choca principalmente por causa de duas brutais cenas: uma de assassinato e outra de estupro. As duas cenas, de extremo realismo, são o suficiente para definir o filme como um dos mais violentos de todos os tempos.

1 - Laranja Mecânica (1971)
No filme mais violento de todos os tempos, “A Clockwork Orange” (título original), o diretor Stanley Kubrick apresenta personagens adeptos da ultraviolência (termo criado por Anthony Burgess, autor do livro que originou o filme), com cenas de brutalidade excessiva e injustificada contra mulheres, idosos e quem mais aparecesse em seus caminho. As muitas cenas de agressão e violência foram responsáveis pela forte reação ao filme, especialmente no Reino Unido.

Propaganda em Curitiba

E a campanha p a câmara de Taubaté continua acirrada!