22 de junho de 2008

Futebol e História

Já que vocês gostam tanto desta joça de futebol. E gostam também de História, gosto que compartilho também. Aí vai algo interessante:

Extra! Extra! Turquia ameaça
dominar a Europa



E no campo de Viena, os turcos derrotaram os croatas num combate feroz...

A frase se refere ao jogo do último dia 20, ontem, o segundo jogo das Quartas de Final da Eurocopa 2008. Mas bem poderia se referir a uma batalha medieval, ou da época moderna. Como hoje se mostra no futebol, os turcos sempre foram uma grande ameaça ao domínio dos próprios europeus no continente.
Podemos traçar várias ligações entre os jogos da competição e a própria história turca-otomana na conquista das terras européias:

1ª fase
Portugal 2 X 0 Turquia
Genebra, Suíça
Portugal, em sua história, teve pouco contato bélico com os turcos. Apesar da reconquista cristã da Península Ibérica nos séculos 12 e 13, os muçulmanos inimigos não eram turcos. Na última grande batalha entre portugueses e mouros (ou sarracenos), em Alcácer Quibir (1578) pode-se considerar que lusos e otomanos lutaram contra um inimigo comum: Al-mansour, sultão do Marrocos. Não simultaneamente. Os marroquinos derrotaram tanto portugueses - quando mataram o rei D. Sebastião - e resistiram às investidas turcas, quando o império muçulmano principiava seu declínio.

1ª fase
Suíça 1 X 2 Turquia
Basiléia
Durante muitos séculos o suíços foram considerados os melhores guerreiros da Europa, e serviamde mercenários pra diversos reinos, inclusive como guarda pessoal de reis e nobres - de onde só restou, em nossos dias, a Guarda Suíça do papa. O próprio papado, aliado a outros Estados europeus, derrotou os otomanos em 1571 na famosa batalha naval de Lepanto. Os suíços, como grandes guerreiros, enfrentaram os turcos diversas vezes no campo de batalha.
Mas o time suíço, anfitrião, não conseguiu segurar a ameaça turca, que marcou o gol da vitória nos últimos minutos de jogo.

1ª fase
Turquia 3 X 2 República Tcheca
Genebra
Nada foi tão surpreendente, até então, como a vitória dos turcos contra os tchecos, virando o placar nos últimos minutos do jogo.
Mas na História os turcos não tiveram tanto sucesso. A atual República Tcheca é formada por diferentes regiões históricas, das quais a principal e maior é a Boêmia. A Boêmia, desde o século XVI, fazia parte do Sacro Império Romano Germânico, e nominalmente governada pelo Imperador, da família Habsburgo. Com o apoio das regiões próximas e do Império, a Boêmia conseguiu resistir aos ataques otomanos, diferentemente da sua vizinha Hungria, que sucumbiu diante dos conquistadores, e que só seria reconquistada séculos depois.

4ª de Final
Croácia 1 X 1 Turquia (1 x 3 nos pênaltis)
Viena

Em 1463 os turcos, que recém haviam tomado a cidade de Constantinopla (Istambul) e destruído o antigo Império Bizantino, invadiram a Croácia. A porção do reino croata que tomaram corresponde, principalmente, à atual Bósnia, que se chamou por muito tempo de Croácia turca. A Croácia, como a Boêmia, passou ao domínio da família Habsburgo no século XVI, e começou a empreender novas reconquistas às porções do reino dominadas pelos otomanos. Somente em 1878 os Império Austro Húngaro - remanescente do Império germânico - conseguiu reconquistar a Croácia Turca do domínio otomano, mas essa nunca mais voltou a se incorporar ao domínio croata, transformando-se finalmente em Bósnia.
A vitória dos turcos sobre os croatas por 3 a 1 nos pênaltis, depois de empatarem o jogo nos acréscimos da prorrogação, mostrou mais uma vez como o futebol pode ser surpreendente e emocionante.
Semi-Final
Alemanha X Turquia
Basiléia

De fato a expansão turca no continente europeu só encontrou um opositor à sua altura: o Império Romano Germânico, uma instituição que abrangia principalmente o território atual da Alemanha e Áustria. Em 1529, no reinado de Carlos V, os turcos chegaram a formar um cerco à capital germânica, Viena, que resistiu bravamente. Solimão I, o Magnífico, que possibilitou a época de ouro dos otomanos, conseguiu se apoderar das regiões próximas, especialmente a Hungria, e era uma séria ameaça aos germânicos. O medo impresso pelos turcos aos alemães teve seu fim anunciado na batalha de Viena em 1683, onde tropas alemãs e polonesas conseguiram expulsar os conquistadores e iniciar combates que forçariam o Império Otomano a devolver ao Império Romano Germânico várias terras, entre elas a Hungria e a Croácia.
Curiosamente, durante a I Guerra Mundial, Alemanha, Império Austro-Húngaro e Império Otomano estiveram do mesmo lado dos campos de batalha.
E agora, será que a seleção alemã, três vezes campeã mundial e européia, conseguirá pôr fim ao sonho de domínio turco no continente?


Um comentário:

R'emo disse...

Droga, a Alemanha venceu....